Tráfego pago: como fazer da forma correta pode ajudar seu site?

Quando falamos de planejamento de Marketing digital é preciso ter consciência que seja com tráfego pago ou orgânico, é necessário estar presente nas páginas de busca para conseguir ter relevância de sua marca. Para os desavisados que acreditam que é possível conseguir isso simplesmente pagando e sem um bom planejamento e tempo investido, as chances de não obter sucesso são grandes.

É totalmente válido querer agilizar o processo e pagar para divulgação de seu negócio ou plataforma, porém apenas isso não basta. O Tráfego pago ou mais conhecido como Pay-Per-Click, na qual os anunciantes pagam por cada clique inicial recebido em suas páginas, exige muito trabalho e planejamento. O primeiro contato do usuário com a sua marca vem através de uma boa palavra chave, portanto uma análise de negócios deve ser realizada com muita cautela, afinal, é isso que vai chamar a atenção do usuário para o clique.

É importante ter em mente que apenas o investimento em tráfego pago não trará os resultados ou objetivos almejados, o investimento tem que partir de outros segmentos como a qualidade do seu site e conteúdo, pois isso é muito valorizado pelos sites de busca, a experiência que os usuários terão na página em questão.

Neste artigo te contaremos sobre as diferenças entre tráfego pago e orgânico e como aplicar de forma correta no seu site para colher bons frutos no futuro.

Tráfego pago: mão segurando um celular que mostra em sua tela dados de tráfego em site
Foto por Georgia de Lotz

Qual a diferença entre tráfego pago e orgânico?

Por definição o tráfego orgânico é o conjunto de visitas que seu site obteve apenas de forma espontânea sem a utilização de anúncios, que chegam através das SERP (Search Engine Results Page) como Google e Bing. Já o tráfego pago, assim como o nome sugere, aumenta o alcance e traz visita ao site gerados pelos anúncios pagos já que tem prioridade nas SERPs estando sempre colocados como primeiros resultados da busca.

É importante equilibra-las para ter resultados de ambas, por conta disso que um bom planejamento e o investimento em SEO são extremamente necessários. Independente de qual for o objetivo em questão, seja para:

  • Divulgar a marca;
  • Aumentar os visitantes;
  • Construir lista de leads;
  • Aumentar os seguidores ou o engajamento;
  • Vender produtos.

Como a prioridade para os sites de busca é a experiência do usuário e consequentemente os usuários sejam fidelizados permanecendo por mais tempo na sua página, além do investimento no conteúdo existe a obrigação de condizer e entregar exatamente o que foi buscado no campo de pesquisa. É isso que dirá se o anúncio pago cumpriu seu objetivo e vai impactar diretamente nas próximas qualificações da página. Tudo isso resultados de um planejamento de marketing bem elaborado.

Quais os passos que devem ser dados para comprar tráfego?

Após ter entendido as diferenças entre os tráfegos e como um planejamento de SEO são importantes, qual a melhor estratégia para se adotar?

  • Objetivos bem definidos:

Com os objetivos da sua marca definidos, fica mais fácil planejar as ações de marketing a serem adotadas e coletar dados dos seus clientes e usuários para planejamento de futuras ações.

  • Compreender o que buscam os usuários que chegam ao seu site:

Conhecendo o seu cliente e sabendo o que ele realmente busca auxilia de forma direta ao traçar um planejamento de marketing para atender as necessidades dos usuários.

  • Definir o conteúdo oferecido:

Conhecendo o seu público é possível alinhar tanto os objetivos da empresa quanto as necessidades do usuário com sua oferta. Assim fica mais fácil direcionar o cliente diretamente para a compra do seu serviço ou produto. Escolher a palavra chave, caracterizar seu produto e oferecer as informações mais relevantes se tornam mais diretos quando o conteúdo está definido corretamente.

  • Orçamento:

Tráfego pago se trata de um investimento que para gerar resultados é necessário ser acompanhado de investimentos em SEO para que seu site tenha a visibilidade que você procura nos sites de busca e na otimização do site para que haja uma boa experiência do usuário ao navegar. Portanto, defina bem seu orçamento para que o investimento em ADs (publicidade) seja realmente lucrativo.

  • Optar pelos canais mais adequados:

Conheça bem a persona que busca e visita o seu site para não investir em canais que não suprem suas necessidades. Por exemplo, seria um equívoco investir em tráfego pago para anunciar no Instagram se o seu público utiliza o Linkedin. Atualmente temos dois mais conhecidos e efetivos canais para anunciantes, são eles o Google Ads e o Facebook Ads.

  • Acompanhe os resultados:

Após realizar o investimento é preciso acompanhar o quão efetiva a sua estratégia foi, para isso a utilização de métricas como o KPI (Key Performance Indicators) são necessárias. Esses indicadores mostrarão se vale a pena continuar comprando anúncios ou não.

  • Acompanhar as taxas de conversão:

É importante após comprar tráfego conseguir definir o que foi convertido organicamente e pago. Esse rastreamento te dará dados sobre o real valor e efetividade de toda a campanha.

Tanto o Google quanto o Facebook fornecem ferramentas de configuração para acompanhar os dados através do Gerenciador de Tags.

  • Otimize as campanhas e teste os resultados:

Realize uma análise de resultados e campanhas com frequência para saber a hora que é necessário mais ou menos investimentos em tráfego pago, tornando assim sempre algo lucrativo.

tráfego pago: AD sendo formato em letras vermelhas e brancas
Foto por Julian Hochgesang

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *